Bem-vindo!

Assessoria Científica

1.    Para fazer o exame de sexagem fetal, existe um período gestacional mais adequado para a realização da coleta de sangue?
Sim, a partir da 8ª semana de gestação. A probabilidade de acerto é maior com o avançar da gravidez. Quanto maior a idade gestacional, maior a quantidade de células fetais encontradas na circulação materna e maior a sensibilidade do teste. Não recomendamos que este exame seja realizado para idade gestacional inferior a 8 semanas.

2.    Este exame é coberto por planos de saúde?
Não. Atualmente os planos de saúde não cobrem este exame.

3.    Para exames de urina, a amostra colhida deve ser a primeira da manhã?
Preferencialmente sim. Se isso não acontecer, a urina poderá ser colhida em qualquer horário do dia, desde que após permanência de duas horas sem urinar. O ideal é que a urina seja colhida em frasco apropriado, fornecido pelo laboratório ou adquirido em farmácia.

4.    Por que devemos desprezar o primeiro jato de urina quando vamos fazer o exame?
O primeiro jato de urina traz células e secreção que podem estar presentes na uretra, principalmente se existir um processo inflamatório e/ou infeccioso chamado uretrite. Quando se está preocupado com uma possível infecção urinária, é importante que o material examinado não seja "contaminado" com o que estiver na uretra. Daí a necessidade de desprezar o primeiro jato e coletar o jato médio, ou seja, uma urina que representa bem o material que está na bexiga.

5.    Pode-se coletar a urina fazendo uso de creme vaginal?
Não. Deve-se esperar 7 dias após o término do tratamento para fazer a coleta da urina.

6.    Qualquer exame pode ser feito à tarde?
A maioria, porém existem exceções, entre elas as dosagens de cortisol, ferro e ACTH (hormônio adrenocorticotrófico), entre outros. Esses exames devem ser realizados obrigatoriamente na parte da manhã, motivo: é nessa parte do dia que tais substâncias têm um pico no organismo.
O cliente deve informa-se previamente, através de nossos canais de comunicação. Sempre é bom lembrar que o período da tarde é um período de menor movimento, portanto pode ser uma excelente opção para aquele cliente que não tem exames com essa restrição.

7.    Para realizar o exame de pesquisa de sangue oculto nas fezes, que cuidados devo tomar?
Há duas formas de se pesquisar o sangue nas fezes: a primeira é a pesquisa pelo método tradicional, na qual é necessário realizar uma dieta com certas restrições alimentares por no mínimo 3 dias antes da coleta, detalhes dessa dieta são fornecidos através do telefone (35) 3423 4522 ou em qualquer uma de nossas unidades. A segunda forma é a pesquisa de sangue oculto pelo método imunológico, onde não há necessidade de nenhum preparo prévio, nessa técnica é feita a pesquisa de sangue humano nas fezes, eliminando praticamente todas as interferências.
Para ambos os exames não é necessário estar em jejum, entretanto informe sempre ao seu médico o uso de medicamentos antes ou durante a coleta de suas amostras, pois alguns podem interferir nos seus resultados.

8.     Bebida alcoólica pode alterar o resultado dos exames?
Sim, em especial o de triglicérides, o uso de qualquer bebida alcoólica em até 3 dias antes da coleta é suficiente para elevar os seus níveis significativamente, alterando os resultados.
O álcool também altera muitos outros exames, como colesterol ou gama glutamil transferase, em intensidade variável. Por isso, o ideal é não ingerir qualquer tipo de bebida alcoólica a partir 3 dias antes da coleta.

9.    Beta – HCG. Posso saber com quantas semanas de gestação eu estou a partir deste resultado?
Não. A dosagem no sangue do beta-HCG não se destina a determinar a idade gestacional, para tal, o exame mais indicado é o ultrassom.

10.  Com febre ou gripe, posso fazer meus exames?
Alguns exames são solicitados para diagnóstico da causa da febre e de outros sinais ou sintomas e servem para orientar o tratamento. Por outro lado, exames realizados para controle clínico ou para acompanhamento de doenças não associadas ao quadro febril, não devem ser realizados fora das condições normais de saúde, atividade física e alimentação. Consulte o seu médico ou o laboratório antes de fazer exames nesta situação.

11.  Jejum muito prolongado altera os resultados de exames?
Sim. Um tempo de jejum prolongado (superior a 14 horas) causa variações nos exames, para que isso não ocorra, o Méthodos Laboratório não recomenda a coleta nesses casos.

12.  Para alguns exames, os médicos dispensam jejum e o laboratório diz que é necessário. Que orientação eu devo seguir?
Deve-se, sempre que possível, seguir a orientação do laboratório, pois a necessidade do jejum pode variar conforme a metodologia usada para a realização do exame. Em casos de urgência ou situações especiais pode-se realizar os exames sem jejum, conforme orientação médica.

13.  Contrastes utilizados em exames de imagem interferem em exames de laboratório?
Sim. Meios de contraste são substâncias de natureza química diversa, utilizados comumente em exames de diagnóstico por imagem. Há grande diversidade de meios de contraste e o volume utilizado varia de acordo com o exame. Contrastes podem ser administrados por várias vias: oral, venosa, arterial, além de outras, em situações específicas. O ideal para evitar interferências em exames laboratoriais é que a coleta  seja feita antes do uso dos meios de contraste.
Alguns contrastes iodados podem interferir por um longo tempo em exames laboratoriais, inviabilizando a coleta destes exames.

14.  Remédios interferem em exames laboratoriais?
Vários medicamentos podem interferir em exames laboratoriais, e, por esse motivo, o uso de medicamentos deve ser informado às recepcionistas e ao médico solicitante. Não suspenda nenhum medicamento sem a autorização do seu médico.

15.  O resultado de um exame parasitológico de fezes pode ser negativo mesmo eu tendo todos os sintomas de alguma verminose?
Sim. Nem sempre o parasita, seja protozoário (Ameba, Giárdia, etc) ou helminto (Áscaris, Taenia, etc), libera cistos, ovos ou larvas. Estes parasitos têm um ciclo de reprodução, sendo que a liberação de cistos, ovos e larvas não é sistemática, sendo dependente deste ciclo e de forma intermitente.

16.  Fumar antes da coleta de sangue, causa alterações nos exames?
Para alguns casos sim, um exemplo é o exame curva glicêmica, durante a realização de curva glicêmica o fumo é proibido. Evite fumar antes da coleta de seus exames.

17.  Por que, para alguns exames, devo informar a data da última menstruação?
Essa informação é importante, pois dependendo da fase do ciclo menstrual ocorrem variações fisiológicas que alteram a concentração de várias substâncias no organismo, como hormônios e algumas proteínas.

18.  Quando for coletar amostras de urina de 24h há problema em esquecer apenas 1 horário?
Sim, pois os cálculos que levam ao resultado utilizam o volume urinário e um volume irreal pode levar a um resultado equivocado, o que pode induzir uma avaliação errada do seu quadro clínico. A recomendação é descartar a urina já coletada e começar de novo.

19.  Por que quando o volume da urina de 24 horas é inferior a 800 ml a forma de coleta é questionada?
Um adulto em condições saudáveis urina num período de 24 horas uma média de 800 a 1800 ml. Quando o volume é inferior a 800 ml a forma de coleta é questionada para verificar se ocorreram perdas.

20.  É normal que o Bioquímico/Biomédico ligue para o cliente para confirmar medicamentos?
Sim. Para alguns exames é necessário saber a dose e horário de determinados medicamentos, para uma melhor interpretação do resultado.

21.  Para realizar a coleta de urina de 24 horas, devo ingerir mais água que de costume?
Não. Os hábitos da dieta devem ser mantidos, a não ser que seu médico tenha lhe passado alguma orientação específica. Se mudarmos os hábitos ou a rotina antes do exame, a avaliação não será da condição habitual e pode falsear o resultado.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Olá, deixe seu comentário!