Bem-vindo!

31 de jul de 2014

Amamentar é um ato de Amor!




E também é oferecer carinho e proteção à quem você mais ama!



O leite materno é o melhor alimento para o bebê, e tanto a Organização Mundial da Saúde quanto a Unicef “recomendam a amamentação exclusiva durante os seis primeiros meses de vida da criança e a continuação do aleitamento materno por dois anos ou mais”.

E motivos para isso não faltam!




Para o bebê:



-crianças que se alimentam exclusivamente de leite materno são quatorze vezes mais propensas a sobreviver aos primeiros seis meses de vida do que crianças não amamentadas;


-a amamentação desde o nascimento reduz o risco de morte neonatal em até 45%, estimula a capacidade da criança de aprender e previne a obesidade, diabetes, hipertensão e outras doenças crônicas na vida adulta;

-bebês amamentados até os dois anos de idade são mais resistentes a doenças respiratórias e diarreicas;

-crianças amamentadas por suas mães têm melhor desenvolvimento e podem ser mais inteligentes em razão das trocas afetivas que acontecem durante o ato de amamentar;

-a importância do colo, do aconchego materno, que traduz a proteção e o amor, faz com que o trauma de sair de dentro da barriga de sua mãe seja menor, pois lá a criança estava quentinha e bem alimentada;

-é a melhor forma da criança receber cálcio, fósforo e ferro, além de outros nutrientes importantes, como as vitaminas, garantindo a boa formação óssea que vai do nascimento até os trinta e cinco anos de idade.





Para a mamãe:


-mamães que amamentam têm menos probabilidade de engravidar nos primeiros seis meses após o parto, se recuperam mais rápido após dar à luz e retornam ao peso original mais cedo;

-as evidências mostram também que elas têm menos depressão pós-parto e menor risco de desenvolver câncer de ovário e de mama ao longo da vida;

-a mãe que amamenta sente-se mais segura e menos ansiosa;

-o sucesso para a amamentação exclusiva até os seis meses de vida da criança é iniciar o processo de amamentação logo em seguida ao parto; não oferecer outro tipo de alimento para o bebê como água e chás; oferecer o peito todas as vezes que a criança quiser, chorar ou manifestar fome; e não fazer o uso de chupetas e mamadeiras, para não acostumar a criança a uma forma mais fácil de sucção.




Quer saber mais? Veja os links abaixo da Unicef e do Ministério da Saúde:

Saúde da Criança - Nutrição Infantil, do Ministério da Saúde

Promovendo o Aleitamento Materno, da Unicef

Guia dos Direitos da Gestante e do Bebê - Unicef e Ministério da Saúde

Fonte: OMS, BrasilEscola, Unicef, Ministério da Saúde

6 de jul de 2014

Hemoglobina Glicosilada: Méthodos adquire novo equipamento para a realização dos exames


O equipamento Premier Hb 9210 utiliza o método Cromatografia Líquida de Alta Performance (HPLC) com afinidade do Boronato. Essa associação garante um resultado livre de interferências. A capacidade de produção do equipamento é de 50 amostras por hora propiciando rapidez na entrega dos resultados.


Hemoglobina (Hb) é uma proteína presente em nossas hemácias (glóbulos vermelhos). A função da hemoglobina é transportar oxigênio no sistema circulatório. Denomina-se hemoglobina glicada (HbA1c) a fração da hemoglobina que se liga a glicose. 

Durante o período de vida da hemácia - 90 dias em média - a hemoglobina vai incorporando glicose, em função da concentração deste açúcar no sangue. Se as taxas de glicose estiverem altas durante todo esse período ou sofrer aumentos ocasionais, haverá necessariamente um aumento nos níveis de hemoglobina glicada. 

Dessa forma, o exame de hemoglobina glicada consegue mostrar uma média das concentrações de hemoglobina em nosso sangue durante aproximadamente 60 dias - não podemos dizer que são durante todos os 90 dias porque a hemácia pode não ter ficado viva todo esse tempo.

O exame de hemoglobina glicada (ou Glicosilada, ou HB A1c) é um importante aliado da glicemia de jejum, um exame que mede as concentrações de glicose no sangue do paciente apenas no período da coleta. No entanto, os resultados podem oscilar dependendo de alguns fatores, como prática de atividade física ou medicações que o paciente ministra. Além disso, alguns indivíduos podem apresentar a glicemia de jejum normal e ter picos hiperglicêmicos em outros períodos. Por isso o exame de hemoglobina glicada é importante - ele mostra a concentração média de glicose no sangue de uma pessoa durante um longo período. 

A hemoglobina glicada serve para diagnosticar a acompanhar o diabetes, em conjunto com os exames de curva glicêmica e glicemia de jejum. As principais doenças envolvidas na dosagem de glicose são o diabetes tipo 1 e o diabetes tipo 2, mas a hemoglobina glicada pode ser indicada pelo seu médico mesmo que você não tenha sintomas definidos, apenas como parte do check-up de uma consulta - principalmente porque o diabetes pode permanecer assintomático por muito tempo. 

Em alguns casos, a hemoglobina glicada pode ser pedida para fazer o diagnóstico de anemia ou baixas contagens de hemoglobina. Raramente o médico pedirá o exame para fazer o diagnóstico de uma hipoglicemia, mas pode acontecer. 

Alguns sintomas ou condições que podem levar seu médico a pedir o exame de glicemia de jejum para uma investigação mais profunda são:

-Exame de glicemia de jejum acima do normal
-Urinar várias vezes ao dia
- Sede intensa
-Perda de peso apesar da ingestão de alimentos
-Glicemia fora do jejum maior que 200mg/dl
-Desidratação
-Tonturas
-Mal estar (em crianças pode se manifestar como uma dor abdominal)
-Fome intensa
-Náusea - Desmaios ou comas
-Troca da dosagem ou do medicamento para tratamento do diabetes
-Parente direto com diabetes.

Pessoas sadias deve fazer a hemoglobina glicada anualmente ou bianualmente, em seu check-up médico. Pessoas com diabetes devem ter um controle mais rigoroso, variando a frequência entre três a seis meses, conforme o caso.

Fonte: Portal Minha Vida.
Saiba mais em: Hemoglobina Glicada

1 de jul de 2014

Vaga para auxiliar de laboratório



Atualização de status em 08/2014: vaga preenchida


Vaga para Auxiliar de Laboratório
-Pouso Alegre

Pré-requisitos: 
-Curso de Auxiliar de Laboratório

Horário:
-De segunda a sábado
- 44h semanais

Benefícios: 
-Plano de saúde Unimed
-Ticket alimentação
-Seguro de vida
-Adicional de insalubridade

Atividades desenvolvidas: 
-Cumprir a rotina técnica do setor
-Realizar as manutenções preventivas diárias
-Abastecer os equipamentos
-Realizar registro dos itens sujeitos a monitoramento do setor
-Monitorar o sistema informatizado

Perfil desejado: 
-Atenção concentrada.
-Organização.
-Dinamismo
-Trabalho em equipe
-Comunicação
-Ética
-Discriçao

Cadastre seu currículo em nosso site:

http://methodoslab.com.br/contato-trabalhe-conosco